Sexta-feira, 30 de Setembro de 2005

Voltei!

Medo.jpg



O tempo embaralha incessantemente as cartas da vida…Acho que voltei ao ponto de partida, tal como o filho pródigo que regressa a casa após ter experimentado as complicações de um caminho tortuoso. No meio da dúvida e do medo de continuar avante, vislumbro a luz ténue da tua imagem que me chama de volta às bases reconfortantes que deixei para trás. Sinto-me sem vontade de continuar, sem forças para acreditar que um dia a jogada de mestre acabará finalmente por me sorrir. Desde que voltaste para o abstracto, desde que partiste novamente para longe de mim, acho que ainda não fiz nada que me pudesse orgulhar. Tenho a sensação que somei falhanço atrás de falhanço e que multipliquei os equívocos. Às vezes penso que te procurei ao longo desse caminho acidentado, outras vezes penso que tentei acordar de um sonho e afastar-me da saudade dos momentos mágicos. O certo é que tenho a sensação de não ter ganho muito com a minha aventura, por isso sinto-me como se tivesse voltado ao ponto de partida. O problema é que voltei ao início sem, por enquanto, ter ganho tanto como perdi. Trocar as emoções de um sonho realizado por um caminhar comum e aparentemente mais tranquilo pelas estradas da vida teve em mim danos que se vão revelando gradualmente. Mesmo assim, nem tudo foi negativo. Consegui deixar para trás aquilo que foi durante meses o centro da minha atenção, desfiz-me daquele feitiço maligno que fazia bater o meu coração. Saí desse túnel infernal de escuridão e angústias. Tenho algumas sequelas que tão cedo não vou esquecer mas com o tempo espero curar as feridas. Reconheço que, apesar de tudo, esse feitiço teve efeitos ambíguos. Se por um lado ficaram mágoa, incompreensão, dúvida e falta de auto-estima, por outro abriu-se um caminho novo. Entrei nele, pensando que poderia recuperar a felicidade subitamente mas entendi logo que deveria ser mais paciente. Nessa nova caminhada continuo a duvidar, réstias de um passado ainda tão fresco não me permitem respirar ares de tranquilidade. Seguirei esse rumo, tentando esquecer os medos, encarando a vida de frente, esforçando-me para deixar para trás a apreensão mesmo que diante de mim se erga o incerto de um futuro. Quem sabe se, nessa busca da felicidade, os nossos caminhos não voltarão a cruzar-se, num símbolo de esperança e de força renovada para me ajudar a acreditar novamente. Sei que não és mais do que um cometa que atravessou o caminho da minha vida. As tuas passagens foram fugazes mas intensas. Deixaste no teu encalço a poeira mágica das recordações de um sonho. Se voltares serás mais uma vez como esse astro brilhante e fascinante, concretamente efémero mas sempre presente no meu pensamento. Enquanto espero, enquanto tento reencontrar o rumo certo, espero que as tempestades que me virão assolar não levem consigo as recordações mágicas que me deixaste. Quero acreditar que a tua luz continuará sempre a brilhar num cantinho da minha mente e do meu coração. Sobreviveste aos tufões deste ano, espero que me possas acompanhar ainda por muito tempo. Sei que só depende de mim mas não quero que fiques a ser eternamente apenas um sonho concretizado. Quero que simbolizes um ponto de partida, um incentivo, para uma caminhada que chegue finalmente a bom porto. Voltar ao início é regressar a ti para encontrar alento e perceber que a felicidade é possível, basta para isso erguer-se novamente e voltar à luta. Recordar-te para continuar a acreditar. I crawl back into your open arms 18/09/05


 


P.S- Acabaram-se os exames! Passei para o 4º ano! Agora vou respirar antes que as aulas regressem. Enquanto descanso, vou admirando a evolução do meu Benfica e o início de época imparável da minha Juventus. Esta época promete...


 


Um abraço da Diva Bianconera

publicado por Diva às 22:48

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

.leva-me contigo




.últimas paixões

. Até qualquer dia

. Dia dos Namorados

. Fingertips - Cause to lov...

. Lindo

. O amor é um jogo?

. Dúvida

. Feliz 2008

. Feliz Natal

. ...

. Palavras confusas de um c...

.fragmentos da memória

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.links




Take an Angel






;

.prémios





.outros links


blogs SAPO

.subscrever feeds