Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2007

Diva Perdida

" Onde estás Diva? Acho que te perdi…Onde ficaste? No monte dos sonhos, na cidade da magia ou na serra das recordações? Tenho saudades tuas, tenho saudades dos tempos em que o céu era o único limite. Onde errei para te perder? Onde te devo procurar? Tu foste a imaginação, o sonho, os projectos loucos que facilitavam o caminhar pelas estradas tortuosas da vida. Avançaste de forma incessante apesar dos momentos de angústia que te fizeram por vezes duvidar. Eras a independência e a liberdade, a linha do horizonte era o teu destino. Olhavas sempre em frente pois aí te esperavam as tuas metas e no passado encontravas as bases para a tua caminhada incansável, sem nunca chorar pelo que já tinha ficado para trás mas convicta que todas as tuas realizações moravam no futuro. Durante dois anos foste imperial, atingiste o teu apogeu. Erraste, é certo, porque ninguém é perfeito, mas o destino quis dar-te mais do que uma oportunidade. Pelo teu caminho nunca te distraíste nem perdeste o ritmo. O mundo comum e os seus habitantes chamavam-te mas nunca quiseste a facilidade. Preferias voar bem longe daqui, para os locais que durante uma década te fizeram sonhar. Nunca tiveste companhia mas conseguiste sempre passar bem sem ela. Eras tão forte, Diva! Eras tão desprendida da mediocridade do dia-a-dia, da falta de ambições e sonhos que sempre te rodearam. Acreditavas incondicionalmente nos teus planos e foi essa crença inabalável que te guiou rumo à consagração. Ninguém se podia atravessar no teu caminho tal eram as asas que te levavam rumo aos teus sonhos. Os sentimentos que guiam o mundo envolvente não te foram concedidos mas tu nem paraste muito para pensar nessa marginalização. Ao materialismo dos valores da terra, preferiste o espiritualismo e o abstracto da ideologia do sonho. Tu não caminhavas na vida, minha linda Diva, tu voavas! Fizeste os mais diversos planos ancorados na fantasia e na magia, sabendo que nem tudo seria teu, mas foste sempre caminhando com a alma feliz. Não correste para nada, felizmente. As estrelas que te guiaram acabaram por deixar em ti um pouco da sua luz. Desceram do firmamento para te envolver temporariamente mas de forma intensa e inesquecível. Brincaste com o fogo, tremeste ao vê-las aproximar-se, pensaste em fugir com o medo de não estar a altura. Felizmente, a sorte e o destino estiveram ao teu lado nessa comunhão fugaz mas intensamente espiritual. Após a alegria da conquista, após ter tocado as tuas estrelas com a ponta dos dedos, olhaste para trás e sorriste ao pensar que valera a pena sonhar. Percebeste que tinhas sido prendada pelo protector dos sonhadores. Na tua consagração encontraste locais incomparáveis onde viveste experiências irrepetíveis. Após essa subida aos céus, decidiste olhar novamente para o mundo comum ainda incrédula com a tua ascensão. Os sonhos concretizados transformaram-se então em recordações e a caminhada com asas foi substituída por um deambular a pé, sujeito às pedras e às covas do caminho da vida. Esse regresso à terra correspondeu ao teu desaparecimento. No teu lugar fiquei apenas eu, perdida e com saudades tuas. Acho que te deixei no monte dos sonhos, o teu local de predilecção, onde percebeste o real alcance de todos os teus planos. Eu sei que querias que o mundo tivesse parado para sempre naquele momento mágico que te levou ao êxtase absoluto, eu sei que ficaste lá unida à poeira de estrela que o teu sonho lá deixou. A sensação que a felicidade espiritual suprema cercava aquele monte deu-te vontade de lá permanecer para sempre, longe do materialismo mundano e da mediocridade diária. As estações passaram, os ventos e as chuvas varreram o teu santuário mas o rasto do sonho permaneceu, assim como a grande Diva. Eu fui continuando sozinha pelas estradas tortuosas e cinzentas de um mundo anteriormente distante. Quando voltei a erguer-me para contemplar as estrelas percebi que já não estavas comigo pois não consegui vislumbrá-las. Algumas tinham desaparecido, outras resistentes continuavam a brilhar mas de forma trémula. Levaste a poeira de estrelas contigo Diva. Eu fiquei apenas com as recordações do passado que fizeste. Não consigo reencontrar o caminho que me leve novamente junto a ti...só contigo poderei voltar a ganhar asas para retomar o caminho do horizonte. Estou perdida Diva! Em vez de caminhar em frente, apercebo-me que estou a andar em marcha-atrás, contemplando o teu passado. Preciso de ti, só tu me podes ajudar, só contigo a caminhada é mais leve. Apesar de te ter perdido continuo a adorar-te Diva. Contigo consegui sentir-me realizada, contigo consegui voar, viajar, sonhar, acreditar, adormecer com um sorriso de esperança. Espero um dia reencontrar-te, acredita que continuarei a minha procura até que as poucas forças que me sobram se esgotem. Obrigada Diva! O dia do regresso ao monte dos sonhos aproxima-se e a angústia invade-me. Tenho medo de não te ver, de passar ao teu lado sem te reconhecer. Contudo, estou feliz porque sei que lá ficaste na aconchegante felicidade de um sonho realizado. Respira a tranquilidade suprema desse ambiente Diva, chora lágrimas de alegria suprema, saboreia a comunhão espiritual com a poeira da tua estrela mais brilhante. Baila com a felicidade Diva! Vive essa pureza de sentimentos que o mundo comum ainda não conseguiu atingir e corromper. A tua beleza está aí, na luz do teu sonho realizado que te envolve e que, tal e qual uma tatuagem, te lembrará para sempre a tua caminhada vitoriosa até ao firmamento. Eu vou andando Diva, vou continuando a tropeçar pelo caminho acidentado por onde te perdi e me perdi a mim própria. Sinto correr-me pelo rosto as lágrimas da dor pela tua ausência. Olhei para o lado, para essa paisagem cruel que me envolve e agora dou por mim a correr atrás do inacessível que parecia tão perto das minhas mãos. Vou continuar a caminhada na companhia da incerteza e das lágrimas interrompidas por vezes por alguns sorrisos. Não sei onde irei chegar, não sei se dentro dessa paisagem mora a minha salvação, não sei se serei capaz de olhar novamente em frente deixando o passado para trás, não sei se serei feliz sem ti Diva! Aconteça o que acontecer, nunca te esquecerei pois recordar-te é reviver fragmentos de felicidade incomparáveis. Sei que estás bem e espero que continuarás a viver na minha mente. Até já, até um dia, até sempre, nem sei. Sei que ficarás eternamente no meu passado Diva, agora daqui para a frente não sei…A resposta está na linha do horizonte que tanto estimaste, lá onde o futuro nos espera. Um adeus com saudade."  28/05/2005

Encontrei esse desabafo já esquecido e acabei por fazer dele um post. A mágoa e a saudade que o alimentaram traduzem perfeitamente aquilo que foi um momento menos bom da vida. Feridas superficiais que o tempo acabou por curar. Duvido é que alguém consiga ler isto até ao fim,eheh
 
Um  da eterna Diva
publicado por Diva às 23:31

link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Helder a 28 de Fevereiro de 2007 às 16:20
Também nunca pensei que ia conseguir ler isto ate ao fim, mas cativou-me e não conseguir parar de ler, se calhar porque estou a sair dum desses "momentos" menos bons na vida, o tempo cura tudo, mas o principal obstaculo somos nos próprios !
De Diva a 28 de Fevereiro de 2007 às 17:27
Obrigada pela atenção ;) Depois da tempestade vem sempre a bonança por isso acredito que o melhor ainda te espera daqui para a frente=)
Beijokas 1000
De Ana S a 1 de Março de 2007 às 13:05
Demorou mas li tudo até ao fim sim lol Que grande desabafo!!
Uma diva é sempre superior ao comum dos mortais. Mas também sofre, chora, erra (e aprende com os erros) para que no fim seja ainda melhor que antes.
Beijos
De isa&luis a 3 de Março de 2007 às 09:39
Olá minha querida,

Ser caminhante é arduo, mas aprendamos a ser bons viajantes.

“Os sonhos são como o vento, sentimo-los, mas não sabemos de onde vêm nem para onde vão” – Frase de Augusto Cury...


Beijinhos muitos

Isa
De Beatriz Meireles a 19 de Novembro de 2008 às 19:12
Eu li! Do princípio ao fim, e me emocionei tanto! Lindo o que escreveste! Uma página que é pura Poesia, apesar da tristeza e da nostalgia, um desabafo que nos enternece o coração e perfuma a alma da primeira à ultima palavra.

Nem sei se saberás que eu li, mas deixo aqui o registro.
De rebelde_apaixonado a 5 de Março de 2007 às 05:20
Olà, desculpa a invasao no teu blog, vim aqui parar atravez de uma amiga e tb pk o nome me encheu de curiosidade visto que tenho mto a ver com italia, falo bastante bem italiano e gostei do facto de seres Juventina IoI.
Criei tb eu um blog, mas tenho tanto que aprender!!!!!!!



Inté
De ana clara a 5 de Fevereiro de 2009 às 19:11
cara que feio seu blog sua piolhenta vagabunda sua puta que xana gostosa vc tem

hai hai humnmmm que delicia

Comentar post

.leva-me contigo




.últimas paixões

. Até qualquer dia

. Dia dos Namorados

. Fingertips - Cause to lov...

. Lindo

. O amor é um jogo?

. Dúvida

. Feliz 2008

. Feliz Natal

. ...

. Palavras confusas de um c...

.fragmentos da memória

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.links




Take an Angel






;

.prémios





.outros links


blogs SAPO

.subscrever feeds